Museu Internacional da Cruz Vermelha, Genebra


Em Genebra, perto da sede da ONU e de várias outras Organizações não-Governamentais (ONGs), encontra-se o Museu Internacional da Cruz Vermelha. Reformado em 2013, o museu fica instalado em um prédio muito moderno, com toda a infra-estrutura para qualquer tipo de visitante.

Confesso que eu não tinha muita idéia do trabalho desta ONG mas já sabia que Genebra é considerada a Capital das ONGs, da mesma maneira que Lausanne é a Capital Olímpica. Fui então visitar este museu e me surpreendi!

O trabalho humanitário é um trabalho de formiguinha e o museu é excelente para explicar o que a Cruz Vermelha faz, além de demonstrar o impacto deste trabalho na vida das pessoas.

A exposição permanente do museu “A aventura humanitária” consiste em três áreas, todas interativas e projetadas por arquitetos internacionais famosos, inclusive um Brasileiro, Gringo Cardia, que desenhou “Defender a dignidade humana”. As áreas “Restaurar os laços familiares” e “Reduzir os perigos naturais” foram projetadas por arquitetos de Burkina Faso e do Japão, respectivamente. Pode-se então imaginar a diferença de estilos e culturas que cada área oferece.

A visita é acompanhada de um audio-guia, incluso no valor da entrada, onde o visitante tem a opção de aprofundar-se em determinado assunto, se interessado, ou pular etapas.

Através de jogos interativos, é dada ao visitante tarefas como evacuar uma cidade inteira antes desta sofrer um desastre natural. É possível visitar o registro da Agência internacional de prisioneiros de guerra entre 1914 e 1923, considerado Patrimônio Documental da Humanidade pela UNESCO e seguir pistas para reaproximar pessoas separadas de suas famílias.

As exposições das três áreas têm em comum 12 pessoas reais, do nosso tempo, que nos acompanham e explicam o impacto do trabalho da Cruz Vermelha em suas vidas.

Além da exposição permanente, existe sempre uma exposição temporária de altíssima qualidade.

Impossível não se envolver, não se emocionar e não entender... vale a pena!

PS. Segue abaixo o vídeo, propriedade do museu, para se ter uma idéia do que esperar....