Mercado de Natal na Suíça


Os Mercados de Natal não são exclusividade daqui. Penso até que é uma tradição global. Nós temos nossos bazares de Natal, que lotam o calendário de Dezembro no Brasil. Quem não tem uma amiga com uma barraquinha em um?

O que torna o mercado de Natal tão único na Suíça é a produção deles. As barraquinhas são todas decoradas, geralmente como um pequeno chalet. As ruas são fechadas, estacionamentos indicados. Promoções do evento em todos os lados, inclusive uma lista dos mercados nos maiores jornais daqui. E são inúmeros, quase que presentes em todas as cidades suíças.

O Marché de Noel é a oportunidade de todo mundo se promover! Desde o artesão local que quer mostrar, e vender , sua produção até comerciantes experientes que procuram faturar mais neste mês. É também a hora de instituições se tornarem conhecidas e das ONGs aproveitarem o espirito natalino para sensibilizar novos patrocinadores.

Particularmente me divirto com as barraquinhas dos alunos que vendem doces e bolos, nem sempre tão deliciosos e muitas vezes comprados prontos e disfarçados, para financiar viagens de formatura. No de St-Prex tinha um grupo vendendo fatias de um bolo por CHF 5.- , aproximadamente R$ 18, para ir para Veneza no carnaval. E vendem a beça. Não tem quem não se sensibilize... bom, até tem!

Outra coisa que acho divertido é que algumas barraquinhas vendem produtos super específicos. Final de semana passado fui para Chur e visitei o Mercado de lá. Lindo, colorido, iluminado, com música e diversão garantida. Mas me chamou atenção um senhor vendendo suspensórios, de todas as cores e estilos. Não é um ítem fácil de vender... e ele estava lá, animadíssimo!

Voltando de Chur, na estrada, ouvíamos pelo radio que havia um congestionamento imenso - para os padrões Suíços, aposto - perto de Montreux causado pelo Marché de Noel. Montreux tem o maior mercado de Natal da Suíça e tudo literalmente para por lá na época do Natal!

Achava bem caro o preço das coisas do mercado de Natal mas depois fui entendendo o espírito... não é somente o produto que está em jogo, é a festa, o ambiente natalino. É lá que os habitantes de uma cidade minúscula vão encontrar vizinhos e amigos, é a oportunidade de colorir Dezembro, um mês bem cinza e de dias curtos por aqui, é no mercado de Natal que a cidade reconhece seus produtos e prestadores de serviço.

É também no Mercado de Natal que o Suíço valoriza e reforça suas tradições. Suas raízes. Geralmente as barraquinhas vendem raclette, salsichões, comidas típicas da região. O vinho localmente produzido é o único disponível mercado e o artesanato vendido é feito por pessoas que os cidadãos conhecem pelo nome.É realmente especial.No carrocel giram cidadãos mirins, futuros suíços orgulhosos e guardiões de suas raízes e tradições.