Vinho Suíço aparece para o mundo

O vinho Suíço é bastante peculiar. Tem uma produção praticamente familiar, muitas variedades desconhecidas e raramente cruza as fronteiras, visto que somente 1% da produção é exportada. O Suíço tem orgulho e satisfação de consumir toda a produção.

Este ano porém o mundo do vinho Suíço viveu uma nova aventura: Robert Parker’s Wine Advocate (RPWA), uma das publicações mais importante, influente e conceituada na avaliação de vinhos, pela primeira vez desde sua formação em 1978, avaliou e aprovou os vinhos suíços.

A aventura começou discretamente com a visita de um representante da RPWA, Stephan Reinhardt, em novembro de 2014. Como não poderia ser diferente, ele veio degustar Pinot Noir e Chasselas, as duas variedades mais plantadas no solo suíço.

Degustou mais de 150 Pinot Noir às escuras e após a primeira seleção, degustou novamente seus preferidos. 67 Pinots foram então incluidos à avaliação desta prestigiosa casa. Comentou: “Os melhores que degustei foram os vinhos de 2011, safra de vinhos ricos e saudáveis, com força, intensidade e corpo.” 18 Pinots receberam nota acima de 90. Alguns vinhos chegaram a receber 95 pontos.

Os vinhos brancos Chasselas também foram reconhecidos. São vinhos menos complexos, mais jovens, mas, mesmo assim quatro vinhos brancos também alcançaram avaliações maiores que 90. Wow!

Segundo a avaliação Parker, (https://www.erobertparker.com/info/legend.asp), avaliações entre 90 e 95 são atribuidas para vinhos excelentes, com complexidade excepcional e caráter. Em suma, vinhos fantásticos.

Os Suíços compram e bebem praticamente a safra completa dos melhores produtores, muitas vezes diretamente ou através de intermediários. Quase não existe vinho suíço no mercado internacional. Exatamente aí mora a grande surpresa e o imenso interesse, ninguém conhece o vinho suíço. A gente bem sabe que quanto mais exclusivo, mais desejado é. Pois é!

A avaliação chacoalhou a vida dos produtores daqui. Pequenos, sem mega estrutura de marketing e promoção, os produtores locais se virão obrigados a interagir com jornalistas, lojas de vinho e o curiosos do mercado de vinho internacional. Afinal, não é todo dia que aparecem novidades neste universo tão cobiçado.

Um dos produtores avaliado já se comprometeu em vender de 10 a 15% de sua produção, o que coloca o suíço em choque: com ciúme e orgulho ao mesmo tempo!

No verão, podia-se ver no meio dos vinhedos de Lavaux uma placa enorme, propagando com muito orgulho que “O mundo se inclina perante o vinho de Vaud”.

Até eu me orgulhei, imagine eles...

Mais sobre o vinho suíço, por aqui:

Vinho, Raclette e muitas videiras. Marche des cépages

Festa nos vinhedos suíços

O vinho suíço

O vinho perfeito

.