Festa das Tulipas, em Morges


Todas as primaveras a cidade de Morges acolhe a Festa da Tulipa, no Jadim do Parque da Independência.

O lugar em si já é lindo. Florido, fica ainda mais espetacular.

Localizado a beira do Lago Genebra, entre um riacho e um castelo, este parque era onde eu costumava almoçar quando trabalhava em Morges. Uma delícia. Um paraíso. Um oásis de tranquilidade, especialmente charmoso para picnics.

O parque tem no seu centro um playground para as crianças e um coreto no meio do jardim. Da estação de trem é possível caminhar até lá e pessoas com mobilidade reduzida não encontram dificuldade alguma durante a visita.

Perto existe uma pequena cantina mas o segredo é comer no Yatch Club de Morges, muito mais gostoso e com uma vista espetacular.

Ao todo quase 30,000 m2 de superfície acolhem 120,000 bulbos que floridos mostram 380 variedades diferentes de tulipas. Pelo sétimo ano consecutivo a cidade de Instanbul doou 30,000 bulbos para a festa, contribuindo para aumentar a diversidade das espécies mostradas.

Organizar uma festa desta não deve ser fácil pois o florescimento, é óbvio, depende do clima, que este ano não ajudou muito. Tivemos neve no final de abril, o que queimou um pouquinho as pétalas de algumas flores. Mas a natureza é sábia e se recupera em uma velocidade assustadora. O jardim, em poucos dias, ficou espetacular de novo.

Este ano a folia começou em 26 de março e acaba em meados de maio. Ouvi dizer que quando eles desmontam os jardins vendem tulipas raras por quase nada. Mas é em um determinado dia e em determinada hora, que certamente fica cheio de filas.

Descobri nesta festa que existem diversas formas de tulipas, infinitas formas e cores. Umas mais “descabeladas”, outras duplas, algumas com mais de uma cor enfim, possibilidades infinitas. Eu particularmente adoro a tradicional, acho simples e elegante.

Fui duas vezes este ano, a primeira em um dia nublado e chuvoso mas não menos colorido.

A segunda vez na sexta feira passada, no final do dia. Fez um dia desbundante mas fiquei presa em casa com milhões de coisas para fazer. No final do dia pensei em ir, afinal um dia daqueles implora por rua mas Meu Suíço chegaria as 19 hs e havíamos combinado um jantar bem gostoso. Por sorte ele perdeu o trem. Ofereci busca-lo de carro em Morges se, claro, passássemos por lá. Ele amou a ideia. Eu também.

Do telefonema para a rua foi só o tempo de passar um batom. Em oito minutos estava eu na estação de trem e de lá, em dois minutos, chegamos no Parque. Nem sombra dos engarrafamentos de sexta feira a tarde, ainda bem!

E lá foi pura inspiração.

Tudo chega a ser até cafona. É excessivamente harmônico e perfeito. Casais apaixonados namorando na beira do lago, crianças correndo atrás de patos, as flores perfeitas coloridas e super bem mantidas, o lago na frente, as montanhas nevadas imponentes, o por do sol que deixa tudo um pouco rosado. Definitivamente é brega de tão impecável, mas é certamente imperdível.