Tunel Gottardo, o maior túnel do mundo


Após votação há 24 anos atrás, os suíços aguardaram longos 7 anos para começar a construir o maior túnel ferroviário do mundo, há exatamente 17 anos atrás. Naquela época, o projeto era espetacular e parecia que 2017 nunca chegaria. Sim, 2017 pois ele seria inicialmente inaugurado ano que vem.

Hoje, para o orgulho de todos os Suíços, foi inaugurado o que era chamado de “canteiro de obras do século”. O túnel Gottardo finalmente tornou-se o maior túnel do mundo.

Atrás desta inauguração, onde chefes de estado estiveram presentes junto com mais de 1000 convidados, existe uma história simplesmente extraordinária.

Sabe-se que, para viabilizar projetos, é muito comum mexer nos números. Papel aceita tudo. Diminui-se o prazo de construção e os custos para aumentar a viabilidade do projeto. Mas neste caso não foi assim não. As projeções mostraram-se muito precisas. Imaginava-se o desenvolvimento das regiões, um aumento do número de passageiros e cargas transitando na região, a preocupação ecológica, o trânsito nas rodovias. É de tirar o chapéu o planejamento que foi feito.

Se os políticos suíços quisessem somente se reeleger e ganhar pontos no curto espaço de tempo, este projeto nunca sairia do papel pois todos os momentos foi questionado e teve que ser inúmeras vezes defendido.

Em 2007, quando viram que os números poderiam sair dos eixos, pararam tudo e revisaram todo o projeto, recalculando a viabilidade. Aqui funciona assim: “Se aprovaram um projeto assim, não podem entregar assado”. Justo, não?

Resultado é que os Suíços estão recebendo um túnel meses antes de seu prazo final. Pagaram caro, mas o receberam dentro dos custos estimados e com a maior qualidade e precisão possível.

Sabe-se que 90% de obras desta magnitude saem dos parâmetros aceitáveis de planejamento. A gente bem sabe o que é isso, em tempos de Lava Jato, Copa do Mundo e Olímpiadas...

Seguem alguns números deste túnel espetacular, que ligará a Suíça Alemã à Suíça Italiana, cortando os Alpes Suíços:

- Custou 12.2 bilhões de Francos Suíços

- Tem uma extensão de 57 kms, o que o torna o maior túnel do mundo

- É o túnel mais profundo do mundo coberto em alguns trechos por 2,300 metros de rochas

- Transportará 9,000 pessoas diariamente. Estima-se que 15,000 pessoas em 2,020 e até 18,000 em 2025

- Viabilizará o tráfego de 240 trens de carga por dia, viajando a 100 km/h. 65 trens de passageiros diários também viajarão a até 200 km/h

- Foram removidas 28.2 milhões de toneladas de montanha. Parte das pedras retiradas foram recicladas como cimento na própria construção

- Em 17 anos de construção 9 operários morreram em acidentes. Foram lembrados e homenageados na festa de inauguração

A Suíça Italiana até hoje era um pouco distante do resto da Suíça, separada por montanhas enormes. Tida como um cantão de turismo e de férias, terá a partir de hoje oportunidade de desenvolver a indústria de moda, a farmacêutica e a financeira, hoje grandes potencias da região.

O impacto na economia Europeia é enorme. Este túnel aproximará o porto de Rotterdam do sul da Europa. Sabemos que a Suíça é o coração da Europa, agora ainda mais rapidamente atravessável. As expectativas são enormes.

O sentimento suíço hoje é de imenso orgulho. E tem mesmo que se orgulhar: bancaram sozinhos este projeto caríssimo, executaram a tarefa com louvor e viabilizaram algo único que vai trazer oportunidades de integração para a Suíça e para toda a Europa.

Paciência, convicção e democracia direta. Lições aprendidas e praticadas por aqui!