Frutas na Suíça

Uma das coisas que aprendi morando fora foi aproveitar o que eu tenho e esquecer o que falta por aqui. Nada mais apropriado, ainda mais para as frutas.

Vivi minha vida inteira em um país tropical onde os alimentos são praticamente abundantes durante o ano inteiro. Claro, no Brasil temos um Norte sempre ensolarado e um sul que tenta seguir as estações, resultando em uma fartura de alimentos que só notamos quando mudamos.

Tudo bem, concordo que de vez em quando algum alimento entra em falta no Brasil, os preços sobem um pouquinho, é verdade, mas nada desaparece das prateleiras por um semestre. Aqui desaparece sim.

Nunca no Brasil me preocupei em escolher um menu de jantar baseada na oferta do supermercado. Lá sempre escolhia a receita e depois saia para as compras. Aqui, não!

Na Suíça tive que me adaptar. Aprender a acompanhar as safras pelas ofertas do supermercado. Quem não quiser acompanhar vai pagar mais que o dobro e comer algo sem gosto. Simples assim, aprendi.

Aprendi também que não adianta dar murro em ponta de faca. Bananas nunca terão o gosto das nossas. Não compro mais.

Manga, minha fruta preferida, aqui chega a custar R$ 14 a unidade e tem gosto de nada. Sabe aquela manga suculenta, amarelo forte, que desliza na faca quando a gente corta? Esquece dela aqui na Suíça! Quando chego no Brasil fico quase amarela de tanto comer mangas. Não me decepciono mais aqui!

E como tenho a filosofia de aproveitar o que é bom, me mato de comer as famosas frutas vermelhas. Amoras, framboesas, morangos, mirtilo, isso aqui é divino. Muito melhor que no Brasil. As mais gostosas ainda são as selvagens, que encontramos as vezes andando nas montanhas. Estas são de enlouquecer.

E a fruta produzida na Suíça é de longe a preferida pelos suíços, que pagam até mais que três vezes o preço, só para comprar produtos locais e estimular o mercado local.

Minha afilhada veio passar uns dias comigo em julho e colhiamos amoras em uma floresta que fica a um quarteirão de casa. Nada poderia ser mais delicioso, a fruta e a visita dela!

Pêssego é suculento, principalmente aquele pêssego chato. Peras são sublimes. As maçãs são super saborosas. Aliás, as maçãs aqui parecem as bananas para nós... existem em milhões de variedades. Para escolher uma maçã no supermercado tem que fazer PHD de tantos tipos diferentes.

Ah, e as cerejas então.... hummm!

Mas a contrapartida é esquecer tudo que é tropical. Maracujá é sem graça, as laranjas não tão gostosas. A banana parece isopor....

No inverno a oferta de frutas é limitadíssima. Aprendi a comer mandarina, um tipo de mexirica super pequenininha e deliciosa, que vem da Espanha. No inverno tem maçã e mandarina. E é só!

Cada fruta tem seu tempo aqui. O paladar tem que ter paciência...

Não se pode ter tudo na vida, mas se pode amar o que se tem.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now