Verão em Zurique, Badi Enge


Este verão passei uma noite em Zurique, onde fui especialmente para encontrar com uma amiga, também brasileira, que mora lá há anos.

Ir a Zurique, de Lausanne, de trem é uma viagem super tranquila. Em duas horas e pouquinho a gente chega na estação central de Zurique, sem ter que trocar trem nem nada.

Logo que deixei minhas coisas no hotel, fui para casa dela. Tudo a pé. Zurique é uma cidade deliciosa para andar!

Inicialmente havíamos pensado em jantar fora mas fazia um calor tão grande que nossa vontade de comer foi trocada pela vontade de curtir o verão. Ela sugeriu um local super suíço e nada turístico, algo que ainda não conhecia, um Badi. Topei.

Os Badi, explicou o marido suíço alemão da minha amiga, são decks flutuantes colocados em volta do lago. No meio deles tem um buraco, que simula uma piscina mas nada mais é que o próprio lago. Estas construções são usadas tanto no verão quanto no inverno.

No verão os suíços vão aos Badis para tomar banho no lago ou simplesmente para encontrar com amigos, usufruindo da vista espetacular das montanhas.

No inverno vão para tomar sauna e depois fazer aquela loucura de cair nas águas geladas do lago. Uma insanidade na minha opinião.

Fomos ao Badi Enge. Para chegar lá passamos por um gramado onde as pessoas faziam picnic, churrasco, liam, dormiam, jogavam, namoravam.

O lugar é realmente descolado. E tem de tudo. Gente chique, executivos voltando do trabalho, esportistas ou pessoas que querem simplesmente nadar. Todo mundo descalço, sentado em volta daquela piscina falsa, muitas vezes com o bumbum molhado, quando almofadas não são encontradas. Pelo globo que tinha no deck, desconfio que rolem umas festas bacanas por lá.

Tem um bar, onde as pessoas fazem uma fila para serem servidas. Pode-se comer alguns poucos pratos simples mas muito bem apresentados.

Notei que na salada servida a um casal na minha frente foram colocadas flores comestíveis azuis. Charme.

No bar pedimos um vinho branco e água e nos sentamos no chão, descalças, colocando o papo em dia enquanto observavamos curtindo as pessoas ao redor. Aos poucos as montanhas nevadas começaram a mudar de cores.

A noite caiu tarde, lá pelas dez horas.

Falamos de tudo, como não poderia deixar de ser. Lembramos histórias, nos atualizamos, falamos mal de uns, bem de outros. Evitamos política, assunto que nem sempre concordamos. Rimos bastante. Muito bom!

E claro que tudo estava tão perfeito que nem uma imensa lua cheia foi esquecida. Capricho é capricho!

Aprovei totalmente a informalidade chique e descolada do Badi. E é um programa bem barato! Adoro conhecer coisas novas. Virou meu point no verão de Zurique!

Voltei para meu hotel andando e pensando como sou privilegiada de poder curtir uma noite simples e deliciosa como esta.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now