A estação de trem de Zurique


Muitas pessoas se apavoram quando não conhecem algum lugar. Mais de uma vez já senti preocupações de turistas brasileiros que visitam Zurique. É normal ficar inseguro afinal o alemão é uma língua difícil e o tamanho da estação realmente assusta. Mas ir para Zurique de trem é super prático.

Já fui milhões de vezes e recomendo. Penso que é muito mais fácil que dirigir no meio daqueles bondes malucos.

Uma amiga pediu ajuda, pois não estava muito a vontade de viajar sozinha por lá. Tive então a ideia deste texto, que tem como objetivo facilitar a vida de quem não conhece a estação.

HISTÓRIA: Zürich Hauptbahnhof, ou Zürich HB é a maior estação de trem da Suíça. Quase 3000 trens transitam por lá transportando 414 000 pessoas diariamente. Foi inaugurada em 1947 as tem sido regularmente adaptada às necessidades da cidade.

ESTRUTURA: Tem 26 plataformas, divididas em quatro alas, várias destas subterrâneas e interligadas. Abaixo da estação existem mais de 200 lojas, que excepcionalmente ficam também abertas aos domingos. Tem desde 2009 um lounge para passageiros de primeira classe, como nos aeroportos.

LOCALIZAçÃO - A estação é imensa mas tem uma localização bárbara no meio da cidade. De lá é possível seguir a pé para a maioria dos pontos interessantes da cidade. Perto dela passam os bondes que seguem para pontos mais distantes.

ESCULTURA NO TETO – No teto do saguão central encontra-se a escultura moderna “Anjo da Guarda” da francesa Niki de Saint-Phalle. Pessoalmente aprendi a chamar esta escultura de “Gordinha” e ela tem sido meu referencial para me localizar na estação.

SAGUÃO CENTRAL – É a área onde está a escultura da gordinha. Nela acontecem diversas ações de marketing, feiras, exposições e até mercado de Natal. Raramente o saguão está vazio, como na fotografia mostrada aqui portanto, para não se perder, sugiro olhar para cima, localizando a escultura da Gordinha.

BILHETES – No saguão, encontram-se diversas máquinas de bilhete, que aceitam cartão, notas e moedas. As maquininhas permitem escolher a língua o que facilita bastante a vida para fugir do alemão. Para quem não quer quebrar a cabeça, a melhor alternativa é comprar os bilhetes no ticket shop, cuja a entrada que fica do lado onde a Gordinha está, um pouquinho a frente dela.

TOURIST INFO – A estação tem um escritório para os turistas que fica no final da ala, do mesmo lado onde a Gordinha está.

SUPERMERCADO – Ao lado do Tourist Information, ou seja, atrás da Gordinha, existe o Migrolino, um supermercado da rede Migros, onde é possível comprar uma bebida ou algo para comer muito mais barato que no trem.

PAINEIS INFORMATIVOS - Espalhados pela estação existem diversos paineis, destacados com moldura amarela. Em frente a Gordinha, já saindo do saguão central e antes de chegar às plataformas, existem suspensos ao teto os enormes paineis que informam os trens e suas plataformas(Gleis em alemão). São nestes paineis que a gente descobre de onde que o nosso trem vai sair.

PLATAFORMAS –As plataformas de chegada e de saída são interligadas subterraneamente portanto, descendo as escadas de onde se chegou, é possível cortar muito caminho se tiver que fazer alguma conexão.

SAíDA – Para sair exatamente em frente da rua principal de comércio de Zurique, a Bahnhofstrasse, dirija-se ao Saguão Central, localize a gordinha e siga até a saída do lado oposto dela, mais ou menos na mesma altura. Não se aventure a sair seguindo placas de EXIT pois nem sempre se sai onde é mais fácil circular.Cuidado: lá tem uma loja da Sprung, a confeitaria dos chocolates Lindt. Tentação total!

Parece complicado mas não é.

Independente de onde chegar, ou sair, o desafio é encontrar o Saguão Central, e localizar a Gordinha.

A estação é sim um universo imenso mas é muito bem sinalizado e organizado. Como as distâncias são grandes, recomendo sempre chegar alguns minutos antes da saída do trem. Não é preciso lembrar que os trens suíços são super pontuais e que eles sairão no horário, independentemente dos atrasos de seus passageiros.

Boa viagem!