O que é o Apéro suíço?


Apéro é uma palavra que soa como francesa, apesar de ser bastante utilizada também na Suíça alemã. O que nem todo mundo sabe é que apéro tem origem no latin, apertivus, que pode ser traduzido como “abrir”. Hoje apéro é usado para o “drink servido antes das refeições”, ou o famoso “aperitivo”.

Dizem que o objetivo do apéro é abrir o apetite. Eu já não sei se concordo pois no final as vezes a gente come e bebe tanto apéro, que nem tem mais vontade de jantar ou almoçar.

Aqui na Suíça o apéro é uma instituição. Assunto sério, pode ser apreciado de diversas maneiras mas sempre seguindo um pequeno ritual.

A tradição aqui na Suíça é brindar antes de beber, nada novo para nós. A diferença é a maneira que se brinda. Aqui brindar é algo sério. Se brinda olhando nos olhos da pessoa, e sempre uma pessoa por vez. É uma saudação importante, respeitosa até. Como aqui uma a cada quatro pessoas é estrangeira, alguns simpáticos suíços olham nos seus olhos e dizem “Saúde” na sua língua natal. Acho uma graça.

Claro que eu, nada talentosa para línguas, me enrolo e confundo tudo. Independentemente, algumas saudações eu já memorizei:

Alemão: Prost

Português do Brasil: Saúde

Catalão: Salut

Tcheco: Přípitek

Chinês: Ganbei

Coreano: Kong gang ul wi ha yo

Croata: Nazdravlje Zhee-ve-lee (Naz-dra-vlee)

Francês: Santé

Holandês: Proost o Geluch

Inglês: Cheers

Italiano: Salute ou chin chin

Japonês: Kampai

Norueguês: Skal

Português de Portugal: À vossa

Romeno: Noroc

Russo: Na zdorovje (falado em algumas regiões)

Suíço alemão: Zum Wohl (pronuncia-se zum vol)

Suíço Romanche: Viva (essa é fácil!)

Fonte: http://prazeremviajar.com/aprenda-a-brindar-em-outras-linguas/ + Meu Suíço

Claro que todo mundo serve e faz o que bem entender no apéro mas eu, que adoro observar as culturas e a maneira de ser das pessoas, notei algumas diferenças grandes entre o nosso happy hour e o apéro deles:

- As combuquinhas para colocar amendoim, castanha, pistache e chips são muito pequenininhas por aqui. Claro, a idéia é comer um pouquinho, para abrir o apetite, e não “encher a pança”. Aliás, não sei se é por causa das guerras mas quase sempre as porções na suíça são menos generosas. No Brasil servir pouco e contado pode ser interpretado como sovinice. Aqui significa bom senso e pouco desperdício.

- Quando se vai a casa de alguém, os anfitriões geralmente oferecem algo feito por eles, nem sempre aberto de um saquinho já pronto. As porções, pequenas, geralmente são lindas, cuidadas e diversas, porém em número limitado. Um para cada um de cada tipo ou no máximo dois. Eu sempre tenho que me policiar para não comer a cota do vizinho.

- O Suíço geralmente toma um copo de vinho branco suíço, é claro que tem que ser da região, no apéro. O copo geralmente é um copinho menor, daqueles que recebemos nas feiras e passeios da região. Eu, que sou fissurada por copos e sempre adorei comprar copos, insisti mas logo desisti. Meu Suíço gosta dos tradicionais copinhos da feira. Não interessa se a rainha Elizabeth vem para o apéro ou se tomarei um drink com os jardineiros, que são uns queridos. O copinho é o copinho. Desisti de impor os meus copos lindos.

Outra coisa que so suíços amam e valorizam muito, é servir os produtos locais no apéro. O queijo feito pelo vizinho, o vinho da região, a famosa carne seca do Grison. Produtos suíços bem regionalizados. Acho divertido e coerente. Se você não se valorizar, quem vai ?

Tudo aqui vira motivo para apéro.

Mas alguns alertas: um convite para um apéro não significa que será servida uma refeição completa, pelo contrário. Pode ter hora para começar e para terminar, ou não. Depende de quem convida, do local e da ocasião. Pode ser um casamento, uma promoção, aniversário, encontro de amigos, festa regional, não importa. O importante é estar atento à dinâmica do pessoal e acompanhar para saber a hora de ir embora.

Alguns brasileiros confundem o apéro com o apéritif dînatoire. Dois universos diferentes. Quando você é porém convidado para um “apéritif dînatoire”, significa que serão servidos diversos canapés e pratinhos, para substituir uma refeição. Tudo será servido em pequenas porções, as vezes até em verrines, aqueles vidrinhos simpáticos com comidinhas gostosas dentro. Geralmente os convidados ficam em pé. É uma espécie do nosso cocktail. Para este você não precisa marcar jantar depois e nem “forrar a barriga” antes de sair de casa.

No verão o apéro acontece também nos lugares públicos e de maneira bem informal. Praças e seus cafés ficam repletas. As pessoas se espalham em jardins e a coisa vira até um picnic informal. Cada um leva algo para dividir entre os amigos. Eu amo!

Semana passada ví três mulheres sentadas em uma fonte no meio da rua em Berne, tomando o apéro na sexta feira a tarde. Tipo o nosso happy hour. Basta levar uma garrafa de vinhos e alguns copos.

O aperitivo é tradicional e faz parte da cultura cotidiana suíça. É mais ou menos como as tapas, na Espanha. Ou o nosso happy hour.

Os formatos são vários e diversos. Tudo é motivo para se sentar em volta dos amigos e dividir horas com uma boa garrafa de vinho local. Mas, em todos os diferentes formatos, uma coisa é certa para um apéro suíço: Tem que ser descontraído. Assuntos pesados, tristes e tensos estão excluídos.

Saúde, para você também!

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now