Regras mais duras para o visto de residência na Suíça


Em Setembro foi votado e aprovado pelo Parlamento Suíço endurecer ainda mais as regras para obtenção e manutenção de vistos de residentes.

A aprovação basicamente exige que os estrangeiros que queiram residir na Suíça façam um esforço para integrarem-se na cultura e com os suíços.

O que se quer é que as pessoas que não fazem esforços para se integrarem tenham poucas chances de permanecer no país. Agora o desafio do residente não é somente obter o visto mas também sim mante-lo.

A mensagem é clara: se quiser viver na Suíça, ajuste-se a ela. Não espere que a Suíça se ajuste a você.

O que se entende por integração? É saber comunicar-se em uma das quatro línguas oficiais do país, respeitar as leis, a ordem pública e os valores constitucionais suíços, como por exemplo a igualidade de sexos, e também participar da economia suíça.

Os estrangeiros que estiverem bem integrados terão a oportunidade de ter seu visto B promovido a C após viver na Suíça por dez anos.

Antigamente a mudança para o visto de B para C vinha automaticamente com o tempo. Não mais. A ministra da justiça Simonetta Sommaruga confirma a consistência destas novas medidas com a obtenção da cidadania suíça.

A nova regra atribui a um residente que não respeite os critérios de integração o risco de perder seu visto B, ou mesmo de ter seu visto C rebaixado para Visto B.

Também fica arriscado de perder os benefícios de um visto C o residente que depende do estado há muito tempo, mesmo se este residir na Suíça há mais de 15 anos. Aquele que não contribui com a economia do país e que depende de ajuda social por períodos longos estão em risco.

Adicionalmente foi aprovada, sem nenhuma oposição, uma cláusula específica para religiosos ou professores de culturas estrangeiras exigindo que demonstrem a habilidade de comunicarem-se na língua local de seu local de residência.

As leis para reunir familiares também serão mais severas, exigindo que um residente com visto C terá que ter uma residência satisfatória, falar a língua oficial de seu cantão de residência e não depender de ajudas sociais para obter visto de residência para seus familiares morarem na Suíça.

Entendo que a Suíça, com todas estas novas medidas, envia um recado muito claro para os imigrantes: vocês são bem vindos mas não mudaremos nosso país para recebe-los. Justo não?

Em tempos de intolerância cultural, divergências religiosas, radicalismo e fanatismo, o recado foi bem recebido. Aqui é assim. Aceite ou pique a mula. Como aquele nosso ditado: os incomodados que se mudem.

Fonte: Lenews

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now