Estrangeiros morando na Suíça

Uma vez, em um treinamento de gerenciamento de projetos, escutei a máxima: “Se não se pode medir, não se pode gerenciar”. Verdade não? E é aplicável a tudo na vida...

Sou engenheira e gosto de números. Eles explicam o que muita gente “acha”.

Lá em casa, quando reivindicávamos algo, ou negociávamos alguma coisa com nossos pais, ouvíamos o ditado mal educado: “Achou? Entrega na portaria!”. Funcionava. Acabava com o “achismo” na hora. Provocava argumentações inteligentes, geralmente baseada em fatos. Era isso ou “Poupe meu tempo!”.

Tudo isso para anunciar que sairam os dados estatísticos de Julho de 2016 divulgados pela Secretaria de Estado aos Imigrantes. Penso que explicam um pouco da pluralidade do país.

2 milhões de residentes estrangeiros moram na Suíça, número que aumentou 1.8% em um ano, e que representa 24.6% da população total. É quase correto afirmar que 1 em cada 4 habitantes suíços é estrangeiro. Quer riqueza cultural maior?

Curiosamente, o visto de curta duração, aquele válido para estadias de até um ano, diminuiu 5% em relação ao ano passado, o que significa que os vistos de maior duração, B e C, aumentaram mais que 1.8%.

Italianos são a maioria, representando 16% dos estrangeiros. Os alemães estão em segundo lugar, com 15%. E as surpresas, pelo menos para mim: tem mais português (13%) que francês (6%), o que explica escutar a língua portuguesa para cima e para baixo. Essas quatro nacionalidades citadas representam a metade dos estrangeiros suíços.

A outra metade dos estrangeiros é bastante mais fragmentada. 21% é composta pelas seguintes nacionalidades: Kosovo, Espanha, Turquia, Macedonia, Serbia e Reino Unido. Imagino eu que os números do Leste Europeu cresceram significativamente depois da entrada da Suíça no Tratado de Schengen.

Os 28% restantes são imigrantes pulverizados, pessoas vindas de todos os cantos do mundo, incluindo vindas do Brasil. Eu estou neste bolão.

Os dados acusam as maiores variação de 2015 para 2016, e denunciam crescimento mais acentuado na chegada de Franceses, Italianos , Portugueses e Poloneses.

É isso.

Bom saber. Diz o ditado, Diga-me com quem andas e te direi quem és!

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now