Novembro e os efeitos da chegada do inverno

O mês de novembro é o mês onde a chegada do inverno é realmente sentida na Europa. Tudo muda muito rápido.

As coloridas folhas do outono começam a cair e deixam em seus lugares caules marrons e sem graça. Os dias encurtam sensivelmente. Começa a escurecer cada dia mais cedo e a clarear mais tarde. É incrível como é rápido.

Sendo engenheira, tive que ir atrás de dados para entender o que acontece com a claridade durante o ano por aqui. Encontrei no site https://ptaff.ca/soleil/ um gráfico interessante que mostra, para a cidade de Lausanne, os horários do nascer (linha amarela) e do pôr do sol (linha vermelha) durante um ano inteiro. O gráfico mostra também o total de horas com claridade (linha azul).

No início do mês de outubro os dias têm um total de 12 horas de claridade. A claridade cai vertiginosamente até atingir somente 9 horas por dia, no final de novembro. É como perder ¼ da duração do dia em dois meses.

Os dias mais curtos do ano na Suíça têm aproximadamente 8 horas e meia. Acontecem em meados de dezembro portanto, em Novembro, já estamos quase no fundo do poço.

Em novembro, a neve já é linda e sublime no alto das montanhas mas, quando caem nas cidades com altitudes normais, raramente duram muito, pois o chão ainda está quente.

Acontece que Novembro fica espremido entre o colorido Outono e o festivo mês de dezembro, ou seja, acaba ficando um mês sem muito charme, sem graça.

É em Novembro que durante uma semana muitos suíços adoecem, sentem a energia mais baixa, ficam mais silenciosos, menos animados. Trocam as cores vibrantes de suas roupas de verão por tons mais sobrios. Parece que o pessoal desmotiva. É interessante de ver. De repente falta pique, falta energia.

E isso tudo não é só observação de palpiteira, existe um nome científico: Seasonal affective disorder (SAD). Engraçado que a sigla é SAD, triste em inglês. Enfim, é uma doença que deprime, desmotiva, traz uma tristeza temporária, tudo provocado pela brusca mudança da estação. Importante ressaltar que é temporária, mas mesmo assim, é presente.

Eu tenho uma vontade louca de comer doces e dormir. É como se fosse uma TPM sazonal.

O que me faz vencer novembro é a disciplina. Manter meus horários de acordar, sair de casa para caminhar, abrir a casa para renovar o ar e tentar escapar dos chocolates. A gente precisa brigar para não se afundar com a chegada do inverno.

E depois de sobreviver àquela semana literalmente cinza de novembro, a gente começa a se animar com as decorações de Natal, a neve que vai ficar e encantar, as cores do céu alaranjado e a possibilidade de viajar para passar o Natal com quem a gente ama.

Novembro faz parte do pacote!

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now